Portal Oficial - Instituto Nacional de Estatística
      
 

Em 2018, a utilização interna de energia diminuiu 3,5% enquanto o PIB cresceu 2,8% em volume
Conta dos Fluxos Físicos de Energia
Em 2018, a utilização interna de energia diminuiu 3,5% enquanto o PIB cresceu 2,8% em volume - 2018
23 de outubro de 2020

Resumo

Em 2018 a utilização interna de energia diminuiu 3,5%, enquanto a atividade económica (medida pelo Produto Interno Bruto – PIB) cresceu 2,8% em termos reais. Em consequência, verificou-se uma diminuição de 6,1% na intensidade energética (relação entre a utilização interna de energia e o PIB). A intensidade energética do setor das Famílias (relação entre a utilização interna de energia pelas Famílias e o Consumo privado) aumentou 1,8%, interrompendo a tendência decrescente verificada nos últimos anos. A dependência energética nacional diminuiu 2,2 p.p., atingindo 73,5%. As exportações de fluxos energéticos decresceram 14,4%, após três anos consecutivos de crescimento.
Em 2017 (último ano com informação disponível para a UE), Portugal foi o Estado Membro com a sexta mais baixa intensidade energética e a quarta mais baixa utilização per capita de energia pelo setor das Famílias.

Apesar das circunstâncias determinadas pela pandemia COVID-19, o INE apela à melhor colaboração das empresas, das famílias e das entidades públicas na resposta às suas solicitações. A qualidade das estatísticas oficiais, particularmente a sua capacidade para identificar os impactos da pandemia COVID-19, depende crucialmente dessa colaboração que o INE antecipadamente agradece.


Destaque
Download do documento PDF (630 Kb)
Quadros
Excel Excel (23 Kb)
ZIP CSV (3 Kb)